Institucional
Banco de Imagens
Vídeos
 

Assessoria de Imprensa - FAAP

Tel: (11) 3662-7270 / 7271/ 7029

Tatiana Serafino
tserafino@faap.br

Fabiana Dourado
fabiana@oboecomunicacao.com.br

Iracema de Carvalho
iracema@oboecomunicacao.com.br

 

 
Apresentação  |  Últimas Notícias
 

MAB FAAP EXPÕE OBRAS DO ARTISTA CARLOS ARAÚJO
E DE PARTICIPANTES DE PROJETO DE INCLUSÃO

 "Revelação e luz das formas do imaginário" estará aberta ao público a partir de 6 de junho

O MAB-FAAP (Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado) recebe a partir do próximo dia 6 de junho a exposição "Revelação e luz das formas do imaginário". A mostra é resultado do trabalho desenvolvido pelo artista Carlos Araújo com os participantes do projeto "Resgatando Cultura" do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK). 

Com curadoria de Silvana Gualda e Camilla Kury, reunirá pinturas que apresentam particularidades em relação à luminosidade e sensibilidade no uso das camadas de tinta. O objetivo da exposição é mostrar como os participantes do projeto deixaram-se conduzir por imagens que se revelavam em manchas de tinta que foram aprimoradas, ou com finas camadas ou, ainda, retirando aos poucos o pigmento dos suportes. 

A participação de Carlos Araújo nas oficinas do IOK foi uma contrapartida para a edição de um livro sobre a obra do artista. "A arte e a sacralidade na arte", escrito por Jacob Klintowitz, é o 24º volume da série "Resgatando Cultura", que tem o objetivo de apresentar o panorama artístico cultural do país, contribuindo para a democratização do acesso da sociedade aos bens artísticos nacionais. 

O livro, que será lançado no mesmo dia e local da abertura da exposição, tem patrocínio da Biolab e do Banco Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura,  além de apoio da FAAP.

As pinturas ficarão expostas até 17 de junho, no mezanino do MAB FAAP. A entrada é gratuita.

Exposição "Revelação e luz das formas do imaginário"
Abertura e lançamento do livro: 6/6, às 19h
Período de visitação: de 7 a 17/6
Horário: De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, com permanência até as 19h.
Aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h, com permanência até as 18h.
(Fechado às terças-feiras, inclusive quando feriado) 
Local: MAB FAAP - mezanino
Endereço: Rua Alagoas, 903 - Higienópolis
Informações: (11) 3662-7198 
Entrada gratuita

Sobre o artista  
Carlos Araujo nasceu na cidade de São Paulo no ano de 1950. Faz sua primeira exposição individual no MASP em 1974. No decorrer de sua carreira realiza várias exposições coletivas e individuais. Em 1980, sua obra "Anunciação" é enviada pelo governo brasileiro ao Papa João Paulo II. Em 1984, é premiado pela Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA. Iniciou, há 15 anos, um projeto ousado: pintar 900 telas retratando passagens de toda a Bíblia. O trabalho agradou Papa Bento XVI, a ponto de fazê-lo escrever um prefácio para a primeira edição, que foi lançada no dia 1º de dezembro de 2007, na Bienal de Arte Contemporânea de Florença, na Itália.  
 
Sobre o Instituto Olga Kos - www.institutoolgakos.org.br   
Fundado em 2007, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) é uma associação sem fins econômicos, que desenvolve projetos artísticos e esportivos, aprovados em leis de incentivo fiscal, para atender, prioritariamente, crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Além disso, parte das vagas dos projetos é destinada a pessoas sem deficiência, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e residem em regiões próximas aos locais onde as oficinas são realizadas. O Instituto Olga Kos conta com uma equipe multidisciplinar formada por artistas plásticos, arte-educadores, psicólogos, educadores físicos, fisioterapeutas, mestres em Karate-Do e Taekwondo, profissionais multimídia e pedagogos.   
 
As oficinas de esportes buscam incentivar a prática esportiva (Karate-Do e Taekwondo), estimular o desenvolvimento motor e melhorar a qualidade de vida dos participantes. Já as oficinas de artes buscam divulgar a diversidade cultural e artística de nosso país, expandir o acesso à cultura, incentivar o exercício da arte e desenvolver os canais de comunicação e expressão dos participantes, por meio dos programas: "Pintou a Síndrome do Respeito" e "Resgatando Cultura".   

Todas estas atividades procuram garantir que a pessoa com deficiência intelectual reúna condições de participar de forma mais efetiva da sociedade da qual ela faz parte. Além disso, o IOK desenvolve a articulação de redes de apoio para geração de renda e inclusão no mercado de trabalho, por meio de parcerias com instituições que promovem o aprendizado de habilidades profissionais.